O êxito deste formato explica-se porque desde a sua criação a qualidade foi sempre superior a todos os outros.
Tinha uma largura de 16mm efoi criado preferencialmente ao 17,5mm que já existia na altura para que, precisamente, não fosse utilizada a película de 35mm cortada ao meio, o 35 era  empregue no cinema profissional e o suporte era de nitrato, altamente inflamável. Assim utilizando a largura de 16mm era uma garantia de segurança pois era utilizado o suporte de acetato de celulose, um produto não inflamável.
Como inconveniente menor este suporte dilatava-se com a humidade e contraia-se com o efeito do calor, o que provocava alguns problemas na projecção.
Ao contrário do 9,5mm com este formato não aparecia, por vezes, as perfurações projectadas na tela, já que estas se encontravam nas partes laterais.
O 16mm adaptou-se eficazmente ao cinema sonoro, sem que para isso se tenha alterado a superfície útil da imagem, passando a ter as perfurações de um só lado e do outro a banda sonora, fosse ela óptica ou magnética.
Adaptou-se também ao surgimento da cor, um processo chamado Keller-Dorian-Berthon com o nome Kodacolor.
Dado à espessura muito fina de emulsão e com o aparecimento da cor, suplantou o então Pathé-Rural de 17,5mm.
Converteu-se no formato internacional por excelência dada a universalidade da sua difusão, o seu emprego nas televisões confirmou todas as suas qualidades.
Também é considerado o formato sub-standard, seja mudo ou sonoro. Se for sonoro somente tem uma margem do filme com perfuração, sendo a outra margem reservada à pista sonora, como se referiu anteriormente. Se o filme é mudo a película tem perfurações em ambas as margens à razão de 2 perfurações por cada fotograma, dispostas na linha de separação.
As dimensões das imagens são relativamente grandes, 7,21 x 9,65mm, o que permite uma boa visualização a “olho-nú” facilitando a montagem.
A longitude do filme de 16mm e 9,5mm tem praticamente o mesmo número de imagens e o tempo de projecção de ambos os formatos para uma determinada longitude é idêntico.
Com a grande crise o filme passou a ser demasiado caro e  cortou-se ao meio surgindo assim um formato mais económico, o 8mm.

Vantagens


(em pesquisa)

O Formato Normal 8 O Formato Super 8

Bibliografia editada em PortugalA história do cinema de pequeno formato.Home pageVoltar à loja O formato Super8 O formato Normal 8 O formato 9,5mm
Voltar à loja Home page O formato 9,5mm
O Formato 9,5mm